Formatos de Conteúdo

Quando iniciamos no mundo do marketing de conteúdo, tudo é muito novo, são dezenas de possibilidades, formatos e novas habilidades que devem ser desenvolvidas.

Uma dúvida que vejo muito latente em clientes, colegas e amigos são os formatos de conteúdo. São diversas questões, como: “Qual formato usar em cada etapa do funil?”, “Como deve ser a construção de cada formato?”, “Como começar a produzir?”. Esses questionamentos muitas vezes travam os primeiros passos na estratégia de conteúdo. A ideia deste artigo é esclarecer quais são os principais formatos de conteúdo e o potencial de cada um.

Confira o vídeo com os 3 principais formatos de conteúdo:


Aqui você vai aprender:

  • Os principais formatos de conteúdo
  • O conceito de cada formato
  • O potencial que cada formato tem

 

Blog post

O blog post é um dos formatos mais conhecidos de conteúdo e certamente é a porta de entrada para vários deles. Existem diversas possibilidades nesse formato. Além de ajudar na estratégia de posicionamento orgânico de sites (SEO) no Google, você também consegue anexar diferentes mídias nele, como imagens, vídeos e áudios. O blog post é o carro chefe do marketing de conteúdo e é a forma mais acessível e prática de começar a produzir conteúdo.

 

Infográficos

Os infográficos são uma ótima maneira de transmitir dados complexos de forma fácil e de simples compreensão. São muito utilizados para mostrar pesquisas e comparativos e utilizam o poder do design como forte ferramenta de comunicação.

Além disso, os infográficos têm um alto índice de compartilhamento nas mídias sociais por serem mais atrativos e interessantes visualmente. Podemos dizer que todo conteúdo que tenha grande apelo estético visual sempre terá ótimos resultados. Você pode, por exemplo, utilizar o conteúdo de um blog post e convertê-lo em um infográfico e então medir os resultados.

 

E-books

O termo e-book nasce no meio digital e nada mais é do que uma abreviação para electronic book (livro eletrônico). Ele pode ser algo criado exclusivamente em ambiente digital ou ainda a versão digital de um livro impresso.

Os e-books são distribuídos geralmente de forma gratuita em sites e blogs com o objetivo de gerar leads. É o formato ideal para transmitir informações mais densas ou complexas, tudo isso com fácil assimilação e digestão do conteúdo.

Segundo o Relatório B2B Content Marketing Benchmarks de 2014, em torno de 34% dos profissionais de marketing trabalhavam e obtinham resultados com a utilização de e-books, e 57% dos usuários B2B reconheciam o e-book como um conteúdo eficaz. Esses dados tem aumentado significativamente durante os anos.

 

Whitepapers

Os whitepapers são geralmente materiais mais longos, lineares e que se aprofundam em um único tema. Eles possuem um caráter mais formal, que se assemelha a artigos acadêmicos, e quase não utilizam gráficos ou imagens, mas sim dados quantificáveis.

É uma ferramenta interessante se você quer se posicionar como um expert da área e ser percebido como alguém sério e formal. Alguns profissionais de marketing consideram o whitepaper um pouco chato e engessado, porém dependendo do tipo de conteúdo e da ocasião, ele pode trazer resultados muito interessantes.

 

Série de Vídeos

Sem dúvidas, a estratégia de conteúdo com produção de vídeos tem crescido, gerado muitos resultados positivos e engajado mais e mais empresas a apostarem nela.

Segundo um estudo da Cisco Systems, que é uma das maiores empresas especializadas em redes sociais do mundo, o consumo de vídeo online até o ano de 2019 será responsável por 85% de toda a utilização da internet.

O alcance dos vídeos é muito superior se comparado aos outros formatos. O Youtube recebe hoje em dia mais de um bilhão de visitantes únicos por mês, mais de 100 horas de vídeos por minuto e mais conteúdo em vídeo do que qualquer outro canal, inclusive em relação ao Facebook, o que gera uma corrida entre as duas empresas para conquistar a liderança do mercado.

O vídeo é um conteúdo com baixa barreira de entrada, o que faz com que as pessoas prefiram ele para estudar ou aprender algo. Não há dúvidas que pode fazer toda a diferença na estratégia de marketing e vendas de qualquer empresa. Aposte!

 

Webinários

Webinários são palestras, workshops ou seminários realizados online. Geralmente são bem parecidos com uma palestra normal e combinam elementos gráficos de apresentações com áudio e vídeo.

Uma das características mais interessantes nesse formato de conteúdo é a interação em tempo real com o público, que pode tirar dúvidas, e assim você consegue identificar quais são as principais objeções e rebate-las quase que instantaneamente.

É muito interessante que o conteúdo do webinário é perene e pode ser utilizado como oferta de conteúdo para geração de leads numa landing page, por exemplo, ou mesmo ficar listado no canal do Youtube para gerar um volume maior de conteúdo.

Sempre que for fazer um webinário, preste atenção em questões técnicas como a conexão com a internet e a qualidade do áudio e vídeo. Caso sua apresentação tenha problemas nesse sentido pode causar uma experiência negativa no público e gerar assim baixas conversões de venda.

 

Planilhas e Templates

Muito utilizadas nas áreas financeiras, as planilhas ajudam o público a solucionar um problema específico em num momento específico, o que gera uma maior reciprocidade com a empresa que forneceu a ajuda em forma de ferramenta.

O template, muito parecido com a planilha, entrega um modelo pronto de fácil utilização para o lead que tem um objetivo específico. Com ambos os materiais, o índice de relacionamento aumenta consideravelmente, o que naturalmente vai gerar negócios para a empresa ou organização que está oferecendo essas ferramentas.

Podcasts

O podcast é um episódio de áudio gravado e vem conquistando grande popularidade nos últimos tempos em função do crescimento do mercado mobile. O áudio tem uma série de conveniências para o usuário como, por exemplo, ser consumido enquanto a pessoa desenvolve outra atividade, em qualquer lugar e não depender de uma conexão robusta de internet.

A palavra é uma junção de Pod-Personal On Demand, retirada de Ipod e broadcast (transmissão de rádio ou televisão). De forma geral, os podcasts tratam de diversos assuntos, como economia, política, empreendedorismo, entre outros.

 

Aplicativos

Atualmente existem 800 mil aplicativos só na Appstore que já ultrapassam os 40 bilhões de downloads. Quando se trata de tempo gasto pelo consumidor, os aplicativos já superam a web e a tendência é que cada vez mais essa realidade cresça.

Sem dúvidas, um aplicativo mobile é um grande canal de aquisição e relacionamento com o cliente. Porém, para uma pessoa baixar o aplicativo de uma empresa, ele precisa ser de fato útil e relevante, deve fazer sentido na vida do usuário, caso contrário será tempo e dinheiro gasto desnecessariamente pela empresa.

 

Testes Online e Cursos Gratuitos

Um teste online é uma fonte riquíssima de geração e qualificação de leads, onde você pode obter dados relevantes sobre o que o público sabe sobre seu produto ou sua empresa. Neste caso, o lead estuda alguns conteúdos, o que pode ser opcional, e a partir daí faz o teste online e pode receber algum tipo de certificação.

Diversas empresas, com o objetivo de atrair novos colaboradores, disponibilizam cursos de capacitação que formam profissionais qualificados e geram um banco de currículos para uma demanda futura de novos profissionais que a empresa precise.

Bom, como você pode ver existem muitas possibilidades no marketing de conteúdo, basta desenhar sua estratégia e começar a produzir. Caso você precise de ajuda, cadastre-se na nossa lista premium e enviaremos mais conteúdos ricos que vão ajudar você a alcançar o próximo nível da sua empresa.

Se você quer um material mais especial sobre marketing de conteúdo e inbound marketing, baixe nosso e-book no banner abaixo e bons estudos!

 

ALCANCE ALÉM

“O melhor está por vir”.

 

Referências:

Marketing de conteúdo – A moeda do século XXI

 

Share This